segunda-feira, 16 de março de 2009

maníaco do arco-íris

Passados mais de 6 meses após o assunto chegar na grande mídia, o maníaco do arco-íris ataca novamente, totalizando 14 mortes.

Desta vez a vítima foi um jovem nordestino de 25 anos.

A polícia ainda não tem certeza se realmente é o mesmo serial killer, afinal, ele foi morto a pauladas e não com tiros. Mas como houve um caso assim e ele também estava com as calças arriadas, tudo indica ser o mesmo.

O que não resta dúvidas é se trata de um crime de intolerância.

Agora a polícia parece estar mais interessada no caso, mas só porque a mídia está em cima (lembram da liberdade de imprensa, então), até porque as vítimas são todas pobres e homossexuais, além da maioria ser imigrantes.

Já se esses ataques fossem no Autorama e uma das vítimas fosse phyna, rica e herdeira...

É o Brasil de todos.

Mais informações no Estadão e na Folha.

2 comentários:

SAM disse...

Concordo com a sua opnião, se fosse um herdeiro no autorama a coisa era outra...

Alexandre Lucas disse...

O assassinato e a violência contra homossexuais há muito são um grave desrespeito aos direitos humanos que o Estado Brasileiro tenta varrer para debaixo do tapete.