quarta-feira, 11 de março de 2009

maluf, varsóvia e doritos


Não é só porque sou Malufista, mas indica aí algum outro político de tal calibre que faria isso e sairia rindo.

Porque política é uma arte da qual o Maluf domina como ninguém, goste você dele ou não.

Infelizmente a nova geração de políticos não tem nenhum representante com tamanho carisma, inteligência e perspicácia. E mais, sem medo da imprensa, seja ela séria, humorística ou até mesmo marrom. Liberdade de imprensa é isso, dar a cara pra bater sem medo das perguntas, mesmo que elas não tenham respostas.

Falando em liberdades, dêem uma lida no post do Dr. George Marmelstein Lima em seu blog sobre Direitos Fundamentais (que está aí nos meus rehabs) sobre o Direito de Manifestação: Parada do Orgulho Gay (Varsóvia).

Uma boa aula sobre liberdade de reunião e o direito fundamental de não-discriminação, direito este que entrou em discussão no mundo blogueiro com a questão dos Doritos levantada pelo Celso e repercutida no Daniel, Pavinatto, Tony, Cauê, entre outros.

Alias sobre a propaganda, minha sugestão é acessar a atual promoção do Doritos chamada "Eu já, então prova". Entra lá, vá em ver histórias e vai aparecer uma que diz:

Eu já abracei com respeito um amigo depois que ele me contou que era gay.

E então aparece a seguinte foto:

Tá aí uma boa forma de demonstrar a força do pink money, independente de ter achado a propaganda ofensiva ou não.

Resumindo a lambança, viva a liberdade de imprensa, de reunião e de expressão. Sem elas, não há democracia e muito menos um Estado pleno de direito.

PS: Tá vendo, sou Malufista mas sou legal ;-)

6 comentários:

PAVINATTO disse...

Há muito tempo um humorístico não produzia algo tão precioso.

Too-Tsie disse...

Divertido, e o Maluf é *O* político mesmo.

Celso Dossi disse...

Gente,
estamos fazendo um bem aos gays.
Doritos é um infarto em pacote. ahuahuahuah

Gui Sillva disse...

ele é muito cara-de-pau, vamos combinar?!!

Klero disse...

e eu que ainda não vi a tal propaganda de doritos???

Lib disse...

Hail Paulo Maluf!