sábado, 29 de setembro de 2007

voltando ao blog

Nossa, passou quase uma semana e eu sem postar aqui. Mas essa semana foi corrida.

Audiências, reuniões e vida social intensa. Não foi fácil.

Sobre o casamento, perfeito. Da igreja ao bem casado, tudo correu muito bem. Abusou-se do hi-lo, tudo sofisticado mas sem ostentação.

Os momentos mais marcantes: o noivo entrando com a mãe a vó, Agnaldo Rayol cantando Oh Happy Day na saída dos noivos do altar; a fotomontagem com Shakespeare e quando o dj me solta A Fuego Lento. (tenho uma longa história com essa música que só toca na Pucci, no Asia e em alguns eventos beeem selecionados. n achei o clip da original no You Tube, só ao vivo, então vai esse que tem dancinha).

Ontem a coisa foi mais light. Tinha pretensões de ir na Pacha, mas o povo enrolado levou horas para decidir em qual coreanos íamos comemorar o aniversário de um amigo que os restaurantes acabaram fechando. Fomos então na Temakeria e só rolou mesa depois da meia-noite. Ficou impossível a Pacha depois.

Para compensar nos matamos nos temakis por horas e depois fomos para a Ofner comprar um bolo e cantar parabéns. Isso já eram 3 da manhã.

Ficamos só nos programas de gordo, sem balada e sem karaoke (eu era o único sem olho puxado, o resto era tudo japa/korea/china).

domingo, 23 de setembro de 2007

sobre o casório

Para esclarecer, não vou casar. Além de achar que está cedo (ainda não cheguei aos 30), não tenho ninguém no alvo.

Quem vai casar é uma grande amiga. Nos conhecemos há muito tempo, mas a amizade mesmo só ficou maior recentemente. Talvez porque quando se é teen, 5 anos fazem uma diferença e tanto. Principalmente quando a mulher é mais velha.

O casório será daqueles bem tradicionais, com todas as coisas boas e ruins inclusas. A igreja foi fechada para ela. Sabem o que isso significa ? O atraso está liberado. Mas o bom é que não haverá aquele corre corre para esvaziar a igreja depois da cerimonia e muito menos aquela mistura de convidados.

A festa, assim como a igreja, é no mesmo local onde os irmãos casaram, mas com as novidades dos dias atuais, como montagem com fotos ao som da música do casal (mas não será das melosas famosas e sim a de um cantor alemão) entre outras breguices.


Eu adoro esse tipo de festa. Assim como não perco uma formatura. Mas só as tradicionais. Isso de fazer formatura com dj de psy, samba-rock e outros hypes não estão com nada. Assim como casórios sem bandas e na praia, principalmente quando a praia não tem qualquer ligação com o casal. Sei lá, essa é minha opinião.

Na sexta devo contar detalhes da festa e do meu comportamento, se a memória e o bom senso permitirem. Até porque é capaz de rolar um after na lôca.

de bem com o blog

Descobri o problema com os posts que não saiam publicados.

Não sei porque comecei a desconfiar e fiz alguns testes e até descobrir um conflito no firefox do meu micro de casa.

Claro que não resolvi o problema, então agora posto do laptop ou do escritório. Do micro só com o explorer, mas como não gosto de usá-lo...

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

grrr 3

Pois é, eu tô achando que o problema é falar no casamento.

Todo post que eu tento trazer o assunto, publica em branco e o cabaço aqui não copiou o texto.

Amanhã tento voltar com a programação normal.

será que agora vai?

herchcovitch fazendo escola?

Parece que baixo o espírito do Herchcovitch no pessoal da Ralph Lauren. Eles estão usando caveiras tanto em polos como em abotoaduras. Na verdade a usada pela RL é aquela famosa caveira dos piratas, mas não deixa de ter uma certa inspiração.

Saiu até no editorial de polos da Daslu. O site ainda não tem muita coisa, mas lá já é possível comprar as abotoaduras por $ 225,00. Mas o site só entrega nos Estados Unidos.

E para quem curte Ralph Lauren, está correndo na boca pequena a abertura de uma loja deles no Parque Cidade Jardim. Agora é aguardar.

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

voltando ao mundo real

Foi tão bom esses dias na praia, mas bastou a semana começar para sair uma notícia pior que a outra.
Primeiro é o desempenho horrível que os fundos que eram do BankBoston, agora geridos pelo Itaú, estão tendo com essa crise. É incrível a falta de tato, e de transparência do pessoal do Itaú. Os saques não param de ocorrer, fazendo com que a rentabilidade caia cada vez mais.
Tá eu era muito mimado pelo Boston, mas já que pagaram tão caro, deveriam ter mantido os diferenciais não só para manter os clientes como para conquistar mais. Eu sou um órfão do Boston, tenho até comunidade no orkut.
Depois veio o caso Renan. Sem comentários.
E agora, no final da tarde, a notícia do falecimento do Pedro de Lara. Como eu dei risada com esse cara. Eu o achava o máximo.
Era um cara super inteligente, simpáticos com os fãs (ele arrasou quando foi na trash) e não tinha muitas papas na língua. Uma grande perda.

Mas tem gente que deve estar bem feliz. Saiu a sentença da The Week contra o Pompéia Rural Center. Lembra de uma festa de 2 anos da Toy que foi cancelada poucas horas antes de começar? Pois é, eu também não lembro, faz tempo isso. O que importa é a sentença de R$ 58.330,00 de danos materiais e R$ 10.000,00 de danos morais que o Almada, Klaus e cia vão receber.
Isso é bom para ver se esse pessoal de "produção e eventos" que trabalham sem alvarás aprendem a não brincarem em serviço, principalmente quando se loca o espaço.
Certeza que vai rolar recurso, mas já é alguma coisa.

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

quem nasceu pra marilei nunca chega a klabin

Li essa frase hoje no que pressão é essa? e achei o máximo, principalmente pela comparação do casamento de um cantor brega romântico com o de um jogador de pólo com handicap 3.

Não adianta, tem pessoas que por mais que ganhem muito dinheiro, o sangue do cortiço permanece.

Humildade é uma palavra rara entre os novos ricos. Para evitar passarem vergonha ou desconfiarem que eles não estão tão bem de vida como no ano passado, acabam sendo over. Querem o mais chamativo, o mais caro, sempre para autoafirmarem a sua riqueza.

Nessa semana no Terraço, saiu uma nota sobre o Arthur de Mattos Casas disse que daqui alguns anos ninguém vai querer morar em um prédio neoclássico, a febre do momento nos prédios de alto padrão, voltados aos novos ricos.

Que me perdoe quem mora em um desses, mas também acho horríveis. São todos identicos, com aquele caixote em cima, para dizerem que se inspiraram nos prédios de new york, quando na verdade eles não tem qualquer relação.

O mesmo vale para as casas de Alphaville, uma querendo ser mais imponente que a outra, em um terreno de 500 ou 1000 metros quadrados. E esses condomínios de casas surgindo nas margens da marginal??? A vista dá para a outra casa, o pessoal dos prédios vizinhos te observam em todos os cômodos, assim como quem passa pela marginal, mas como pagou mais de um milhão na casa, é tudo inveja da ralé, porque você agora é rico e ficou phyno.

Esse pessoal precisa aprender um pouco com os Klabins, Gerdaus, Safras, Onassis e cia, para quem sabe um dia, deixar de ter sangue de cortiço.

Desejo sorte aos dois casais, principalmente ao real, porque o do cantor...

PS: Kika e Tainá queridas, se lerem esse post, não fiquem bravas comigo, mas vocês sabem o pai que tem e também o quanto eu acho ele o máximo né? (é verdade gosto dele pacas, como pessoal e como cantor)

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

lavando a alma

Nada melhor do que começar a semana e o mês com boa música e companhia.

Sim, a loca ontem estava perfeita.

O melhor foi ter acordado cedo com ressaca zero. Até a pele está melhor, hehehe.

domingo, 2 de setembro de 2007

dica para o feriado

O Clube Hípico de Santo Amaro completa 72 anos e, para variar, vai fazer um belo concurso, sem o tradicional Derby, mas que deverá trazer grandes emoções com o seu GP.


Haverá também toda aquela pataquada da hípica, com coquetel de abertura e o tradicional jantar dançante. Vai ter também uma baladinha para a turma mais jovem, mas por se tratar de festa da hípica, vai ter do mamando ao caducando.

A festa é normalzinha, principalmente para quem não é do meio hípico, mas vale a pena porque o povo sempre é animado. Melhor ir com alguém do meio, porque aí o pessoal vai te aceitar sem carão. Agora, só tome cuidado se pensar em dar o golpe do baú. Lá é cheio de pão com ovo.

O engraçado é que Santo Amaro vem tentando dar um up em si mesmo, para tentar chegar mais perto da nobre Hípica Paulista e pela primeira vez, está fazendo uma área vip digna do nome, vendendo as mesas por módicos R$ 2.400,00 pelos 5 dias de provas.

Ah tá barato vai, são 6 pessoas por mesa, R$ 300,00 por pessoa. Agora, não divulgaram ainda muitos detalhes do buffet e cia, mas pelo visto será do próprio restaurante da hípica. Aliás, o que é aquele restaurante? Ele por si só vale uma visita, mas em que ser em uma prova menor, para tomar um dry martini naquela varanda, em total clima glamour decadente. Adoro!

Para quem quer só dar uma passada, recomendo a tarde de sábado, por ter o Speed Derby, uma prova diferente ou a de domingo, com o GP. Ambas começam às 2 da tarde.

A entrada é franca mas o estacionamento agora é pago. As provas vão de quarta a domingo, sempre tendo competições de manhã e de tarde.

O Clube Hípico de Santo Amaro fica na Rua Visconde de Taunay, 508, Santo Amaro.

sábado, 1 de setembro de 2007

e para começar

Apesar de não ter blog, acesso vários, e coloquei ao lado alguns dos mais interessantes, seja pela informação em primeira mão, pela forma de abordar temas diversos de forma criativa ou pela irreverência.

Desse último, era certo para a lista o papel pobre. Era um blog hilário, queimando o filme de celebridades internacionais e nacionais, com um escrita super inteligente e que vinha cativando cada vez mais gente. Para se ter uma idéia, já estava até criando gírias que iam se espalhando pela internet. Mas por sua língua ferina, não se conhecia, pelo menos o grande público, quem estava no backstage.

Até que dia desses, o historinha, blog da Dri Spacca, soltou a bomba, dando nome, foto e orkut de quem estava por trás. Seguindo a sua linha de posts maldosos contra pessoas comuns, mas que se percebe uma certa mágoa, recalque, inveja ou até mesmo uma revanche, afinal, a Dri Spacca começa o post falando sobre o papel pobre ser uma cópia (bem mais engraçada) do papel pop.

O mundo dos blogueiros ficou em polvorosa, afinal, logo após o dono do blog o tirou do ar e deletou seu orkut. Os fãs soltaram a sua raiva na Dri, por ter revelado quem era, e na Rosana Hermann, por ter indagado no querido leitor se alguém sabia quem estava por trás. Para quem não acompanhou de perto, a Rosana fez uma resumão bem legal. Só pecou por defender a Dri. Veja aqui.

Entendo que ela pecou porque se ele não queria aparecer, até porque as celebridades poderiam processá-lo (dizem que os advogados da Carolina Dickmann entraram em contato com o rapaz logo após a divulgação de seu nome), deveria ter respeitado. Ela mesma sofreu muito quando descobriram que estava por trás do histórinha. Mas como ela não provoca pessoas importantes, o máximo foram alguns xingamentos em seu orkut.

Vários blogs que são extremamente ácidos e sem papas na lingua, se tiverem sua real identidade descoberta, perderiam o seu brilho, pois, perderiam boa parte da independência. Aliás, isso acontece até mesmo com blogs whatevers, mas quando revelado o dono, pensam melhor antes de postarem suas idéias. O introspective tem um bom texto sobre isso no seu último post.

Agora estão tentando substituir o papel pobre, rei morto, rei posto, mas dos que vi por aí, o melhor á e o plástico rico, apesar de puxar todo o conteúdo do blog da Julia Petit. Humm, melhor parar por aqui, antes que digam que estou fazendo a Rosana.

apresentando

Já fazia algum tempo que estava para criar um blog, mas a preguiça reinava e ia deixando para outro dia, outra semana, até que finalmente me empolguei.

Tinha que pensar em um nome e após várias viagens, cheguei em rehab, afinal, tá na moda e cabia bem para um blog. Claro que o nome já estava em uso. Foi então que pensei em rehab you mind. Sei lá, gostei da sonoridade.

Também achei que calha com o motivo de criar o blog. Não quero me deter apenas na minha vida pessoal, mas também expor meus pensamentos sobre temas dos mais variados e também manter os leitores acompanhados sobre atualidades. Pelo menos é o que eu espero.

E não me venham falar da Promises, porque rehab de verdade é San Patrignano, que para começar fica na Itália, realmente funciona, não se vende para famosos e além de tudo tem uma puta criação de cachorros e cavalos.

Como diria um amigo meu: blá hamtons, viva algarve