terça-feira, 18 de março de 2008

debandada do bem

De uma só vez, cinco cacifes do UBS Pactual, quatro do Itaú BBA e três do Credit Suisse se jogaram no Merrill Lynch.

O cabeça da turma será o antigo número dois do UBS Pactual, Alexandre Bettamio, que segundo a boca pequena, levou 15 milhões de dólares por dois anos de Merrill Lynch.

Pois é, enquanto as coisas andam ruim nos Estados Unidos, a coisa por aqui parece estar caminhando bem.

O próprio Merrill Lynch elevou os títulos da dívida brasileira de média para acima da média e soltou: "Ainda acreditamos que o Brasil está bem posicionado para enfrentar o atual aumento na aversão ao risco, sendo uma das histórias de maior solidez entre os países emergentes".

O Credit Suisse também incluiu seis ações brasileiras na lista das 13 Top Picks da América Latina. Foram as da Net (NETC4), Unibanco (UBBR11), B2W (BTOW3), Petrobras (PETR4), ALL (ALLL11) e Bradesco (BBDC4).

Agora é aguardar o Brasil atingir o tão esperado grau de investimento.

4 comentários:

Alexandre disse...

Qual a fonte desta informação??

obrigado

ludo diniz disse...

Alexandre,
Aqui no Brasil, o sigilo de fonte é garantido pela Constituição Federal.
Mas como são informações livres e disponíveis nos principais portais de economia e não se trata de informação privilegiada lá vão: Lauro Jardim, Cynthia Decloedt e Conrado Mazzoni Cruz.
Abs,

Leo Lazzini disse...

huahauhauhaua

gente do ceu, só entendi o titulo!!

putz, onde tem valor economico heim?!

Alexandre Lucas disse...

Credit Suisse não é aquele banquinho do bem que esteve envolvido em uma certa operação da Polícia Federal. Muita gente fina freqüentando o cassino dos mercados =)