sexta-feira, 14 de novembro de 2008

burguesinho

Saudades dos meus tempos de burguesinho e levava a vida como nessa música do Seu Jorge.

Uma hora temos de acordar para a vida e é muito bom poder pagar a fatura do seu cartão de crédito. Mas as vezes dá saudades das tardes na hípica sem ter de pensar em prazos, clientes e contas.



Burguesinha - Seu Jorge

Vai no cabelereiro
No esteticista
Malha o dia inteiro
Pinta de artista

Saca dinheiro
Vai de motorista
Com seu carro esporte
Vai zoar na pista

Final de semana
Na casa de praia
Só gastando grana
Na maior gandaia

Vai pra balada
Dança bate estaca
Com a sua tribo
Até de madrugada

Burguesinha, burguesinha
Burguesinha, burguesinha
Burguesinha
Só no filé
Burguesinha, burguesinha
Burguesinha, burguesinha
Burguesinha
Tem o que quer
Burguesinha, burguesinha
Burguesinha, burguesinha
Burguesinha
Um croassaint
Burguesinha, burguesinha
Burguesinha, burguesinha
Burguesinha
Suquinho de maçã

4 comentários:

Alexandre Lucas disse...

Adoro gente sincera e que assume seu passado =)

O HOMEM DO SAPATO BRANCO disse...

xiiiiiii... q q tá acontecendo? Olha q to abrindo a sessão confessionário no bloguinho...

Anônimo disse...

ludo,

vc viu o q a Renate Jost Moraes escreve?

uma pessoa q diz "curar" homossexualismo não deveria ser impedida de clinicar? vc e o pavinato não poderia mover um processo contra ela?

No jornalzinho abaixo ela diz q a lésbica pode se "curar" se quiser realmente "resolver esta questão" do lesbianismo. Que o homossexualismo é resultado de uma identificação sexual perturbada ou bloqueada.

http://www.fundasinum.org.br/fund/jornal07-07.pdf

Olha o depoimento de uma pessoa sobre a Renate

"Posso dizer que a terapia é muito boa. Eu mesmo já me submeti com ótimos resultados. Não foi com a Renate, mas com uma discípula.
Há casos de curas diversas até de homossexualismo.
Recebeu do Papa Paulo VI a medalha de ouro e a designação de "singular benfeitora da causa cristã", por ocasião do Congresso Eucarístico em 1970, com o lançamento do livro "Amor, Sexo, Moral" para jovens."


O texto abaixo está no site dela.


"Paradoxalmente, essa mesma ciência permite hoje que se chegue à interioridade profunda do ser humano, pela pesquisa de campo inconsciente (ADI), e que se comprove, assim, indubitavelmente, que tudo, todo o segredo de bem-estar, saúde, equilíbrio de humanidade, se assenta sobre uma única pedra fundamental, que é exatamente o Amor. Prova-nos, por outro lado, este inconsciente, que todos os males, as violências, os desatinos, as guerras, as doenças individuais e sexuais, os problemas psicológicos e mentais, se originam em última análise, do desamor.


Aparecem na forma de "frases-registro" os condicionamentos que, a partir daí, se reforçam ou se amenizam, se enriquecem com outras "frases-registro" negativas ou positivas e se concretizam no decorrer da vida, paulatinamente, na expressão de doenças e desequilíbrios, quando negativas. Entretanto, a criança não perde de sua memória inconsciente a experiência do Amor que estava presente em seu ser, antes que este se concretizasse no zigoto. E começará a fazer as suas opções.
É na fase do útero-materno que quase tudo se inicia. A criança sabe, a todo momento, o que se passa com os pais, se eles se amam ou não, se a aceitam ou rejeitam. E reage de acordo como o que percebe, podendo agredir-se no corpo, na inteligência, no psiquismo e, quando não concretamente, então em auto-programações que se expressarão com o passar do tempo. Surge, então, o esquizofrênico, porque, por exemplo, os pais estão divididos, ou porque o pai se inclina para outra mulher. Aparece o homossexual, geralmente porque os pais desejaram uma menina e vem um menino. Surge o autista, na maioria das vezes porque muito antes, ainda na fase do útero materno, seu pai ou sua mãe, magoados, decidiram que jamais iriam amar e se fecharam para o mundo. A criança, então , também se isola por identificação, fechando-se em si mesma. Pode surgir o canceroso, em função do desejo da criança de auto-destruir-se, porque percebe que os pais não se amam e não se querem e decide mutilar as células básicas de certos tecidos do corpo. Surge o deficiente, porque desejou não ter capacidade de pensar, para não ter que admitir que seus pais não se amam e que acharam sua vinda inoportuna, indesejável. Surge, mais tarde, o menino viciado em drogas, cujo "primeiro elo" do problema se encontra na fase do útero materno, quando a mãe tomou chá para abortá-lo. O chá e a droga se identificam em seu inconsciente como sinais do desamor e da revolta de ter sido desejada sua morte pela própria mãe."

Ou seja, ela diz q qdo nasce uma criança autista, a culpa é dos pais q resolveram se fechar para o mundo (!).

A pessoa é gay pq os pais queriam um bebê de outro sexo (!!).

Essa Renate tem permissão para clinicar???

Alexandre Lucas disse...

Basta fazer uma denúncia com este arquivo anexo ao CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. A bunita responderá a processo ético. Isso já está bem definido no Conselho.