terça-feira, 23 de março de 2010

grande maluf?

Todos aqui sabem que adoro o Maluf e sempre que ele precisar do meu voto ou de ajuda em campanha, não o decepcionarei.

Agora, tenho de ser contrário a ele nessa questão da Lei Mordaça. Okay, o Ministério Público não pode sair por aí agindo de forma política e sem responsabilidade, mas também não podem amordaçá-los, afinal, se não forem independentes, não serão mais Promotores da Justiça.

Além disso, hoje em dia existem maneiras de se recuperar (ou ao menos se tentar) caso o MP exagere. Ta aí o Eduardo Jorge para mostrar isso.

O pior é que tanto o PT como o PSDB estão apoiando esse projeto insano do Maluf. Afinal, todo mundo ali tem telhado de vidro. Foda.

E como a moda agora é fazer calar os Promotores, o Maluf e seu filho estão processando o promotor distrital de Nova York, Robert Morgenthau, que os colocou na lista vermelha da Interpol, afinal de contas, se eles não foram sequer julgados.

Não entendo muito da parte processual no direito americano, mas senti algo estranho nessa notícia do Conjur.

2 comentários:

Daniel disse...

Mas para quê o MP agiria de forma política? Seus membros já recebem ótimos salários, maiores que os de ocupantes de cargo eletivo e são vitalícios!

O projeto esbarra na autonomia e independência funcional do MP garantidos na CF, não dura um dia se for aprovado.

Alexandre Lucas disse...

Se gritar pega ladrão...